Sindicato dos Empregados no Comércio de Americana, Nova Odessa e Cosmópolis
Comerciários querem incluir PLR nas Convenções

   O movimento sindical do Estado de São Paulo comemora a Medida Provisória 597 da presidente Dilma Rousseff que, desde janeiro, isenta os trabalhadores que receberem até R$ 6 mil de Participação nos Lucros e/ou Resultados (PLR) de pagar Imposto de Renda (IR) sobre o benefício.

   Com as Centrais, Confederações, Federações e Sindicatos, a Fecomerciários marcou presença nesta antiga luta. “Na minha condição de Tesoureiro Nacional da Força Sindical e presidente da Federação, testemunhei os debates e as discussões a respeito, uma vez que a desoneração foi negociada entre o Governo e o movimento sindical”, comentou Motta.

   A partir de R$ 6 mil, a cobrança segue uma tabela progressiva*. Assim:

- Alíquota sobre as PLRs de R$ 6.000,01 a R$ 9 mil: 7,5%.

- De R$ 9.000,01 a R$ 12 mil: 15%.

- De R$ 12.000,01 a R$ 15 mil: 22,5%.

   Apenas valores acima de R$ 15 mil terão tributação de 27,5%.

   Vale ressaltar que a Fecomerciários com seus 68 Sindicatos Filiados e seu Departamento de PLR têm avançado nas assinaturas deste benefício que é um direito garantido pela nossa Constituição e reconhecido pela nossa Diretoria como um desafio a ser ampliado e consolidado junto à nossa produtiva categoria. Negociando com os empregadores a fim de incluirmos o pagamento de PLR nas Convenções Coletivas de Trabalho.

   Luiz Carlos Motta
   Presidente da Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo.

Filiação:

Criado e Desenvolvido por Reami Comunicação

SINCOMERCIÁRIOS. Todos os direitos reservados.